Saiba quais denominações protestantes em que o batismo é válido na Igreja Católica

Todos nós sabemos que existe uma só fé e um só batismo, mas o que gera dúvidas entre os irmãos convertidos do protestantismo para a igreja católica, se é necessário ser rebatizado caso ele já tenha sido batizado em sua antiga igreja.

Infelizmente muitos católicos por falta de conhecimento da própria fé ou por terem recebido pouca atenção de suas comunidades locais ou por razões pessoais acabam se convertendo ao protestantismo, com isso acabam se rebatizando em suas respectivas denominações, o que não é correto já que não existe um segundo batismo, quando uma pessoa se rebatiza em uma denominação protestante ela nega o espírito santo que recebeu na igreja católica.


O cân. 869 diz em suas notas de rodapé os casos em que o batismo é válido e em quais casos o fiel deve ser rebatizado.

“Cân. 869 § 1. Havendo dúvida se alguém foi batizado ou se o batismo foi conferido validamente, e a dúvida permanece depois de séria investigação, o batismo lhe seja conferido sob condição.

§ 2. Aqueles que foram batizados em comunidade eclesial não-católica não devem ser batizados sob condição, a não ser que, examinada a matéria e a forma das palavras usadas no batismo conferido, e atendendo-se à intenção do batizado adulto e do ministro que o batizou, haja séria razão para duvidar da validade do batismo.

§ 3. Nos casos mencionados nos §§ 1 e 2, se permanecerem duvidosas a celebração ou a validade do batismo, não seja este administrado, senão depois que for exposta ao batizando, se adulto, a doutrina sobre o sacramento do batismo; a ele, ou aos pais, tratando-se de crianças, sejam explicadas as razões da dúvida sobre a validade do batismo.”


Algumas igrejas o batismo já é automaticamente considerado como válido. Nestas igrejas não existe nenhuma necessidade de rebatismo na igreja católica, como diz a nota de rodapé do cânon 869:

“A) Diversas Igrejas batizam, sem dúvida, validamente; por esta razão, um cristão batizado numa delas não pode ser normalmente rebatizado, nem sequer sob condição.”

Estas igrejas são:

Igrejas Orientais (“Ortodoxas”, que não estão em comunhão plena com a Igreja católico-romana,)

Obs: As igrejas ortodoxas assim como algumas da lista não são igrejas protestantes, mas colocamos neste artigo como um informativo.

Igrejas Véterocatólica

Obs: Os termos Velha Igreja Católica, Antiga Igreja Católica ou Igreja Veterocatólica referem-se às Igrejas Católicas nacionais e às Católicas independentes surgidas após o Concílio Vaticano I (1869-1871), sob a orientação do papa Pio IX. Atualmente, a Igreja Veterocatólica não está em comunhão com a Igreja Católica Romana, mas tem mantido o diálogo ecumênico por meio da Comissão Internacional de Diálogo Católico-Veterocatólico. Encontra-se em plena comunhão com a Comunhão Anglicana e é um membro do Conselho Mundial das Igrejas.

Igreja Episcopal do Brasil (“Anglicanos”)

Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB)

Igreja Metodista


Outras denominações dependendo de como é feito o rito do batismo a igreja aceita o mesmo.

B) Há diversas Igrejas nas quais, embora não se justifique nenhuma reserva quanto ao rito batismal prescrito, contudo, devido à concepção teológica que têm do batismo – p.ex., que o batismo não justifica e, por isso, não é tão necessário -, alguns de seus pastores, segundo parece, não manifestam sempre urgência em batizar seus fiéis ou em seguir exatamente o rito batismal prescrito: também nesses casos, quando há garantias de que a pessoa foi batizada segundo o rito prescrito por essas Igrejas, não se pode rebatizar, nem sob condição.

Estas igrejas são:

Igrejas presbiterianas

Igrejas batistas

Igrejas congregacionalistas

Igrejas adventistas

A maioria das Igrejas pentecostais

Obs: Igrejas como Assembleia de Deus, Congregação Cristã do Brasil, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Deus é Amor, Igreja Pentecostal.

Exército da Salvação


Resumindo, os protestantes podem se converterem a vontade para a santa igreja católica, estamos de portas abertas!