Provas de que os sete sacramentos da igreja católica são bíblicos

Todos os dias sempre tem um protestante comentando ou enviando mensagens para nossa fan page no Facebook perguntando onde estão os sete sacramentos da igreja católica na bíblia, apesar de não termos nenhuma obrigação de provar nada pela bíblia pois a doutrina do Sola Scriptura não é uma doutrina católica, mas mesmo assim decidimos fazer este artigo para responder de uma vez por todas os questionamentos protestantes, já que eles não vão parar enquanto não provarmos pelas sagradas escrituras os sete sacramentos da santa igreja.

Batismo

Batismo

Este sacramento nem tem a necessidade de provar pela bíblia, já que é algo que temos quase em comum com os protestantes, mas o que nos diferem deles é o fato de batizarmos crianças.

Podemos encontrar as referências do sacramento do batismo em:

“E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.”

São Mateus 3,10-11

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;”

São Mateus 28,18-19

” Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”

São Marcos 16,15-16

Existe mais referências que não colocaremos aqui para que o artigo não fique muito extenso, mas agora vamos a grande causa para os questionamentos protestantes, o batismo de crianças.

Nas primeiras aulas de catequese aprendemos que o batismo de bebês substitui a circuncisão judaica e que ele é uma forma de inserirmos a criança à comunidade. Nesta parte a bíblia não diz explicitamente que se deve batizar crianças, mas a ideia fica claramente implícita quando lemos os seguintes versículos:

“Dou graças a Deus, porque a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio, para que ninguém diga que fostes batizados em meu nome. E batizei também a família de Estéfanas; além destes, não sei se batizei algum outro. Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã.”

Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 1,13-17

“E, depois que foi batizada, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso.”

Atos dos Apóstolos 16,14-15

“E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa. E lhe pregavam a palavra do Senhor, e a todos os que estavam em sua casa. E, tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus. E, levando-os à sua casa, lhes pôs a mesa; e, na sua crença em Deus, alegrou-se com toda a sua casa.”

Atos dos Apóstolos 16,30-34

Obviamente que se todas as pessoas de uma casa foram batizadas, crianças e bebês também foram.

Confirmação ou Crisma

O crisma é o momento mais esperado pelos jovens e adultos católicos, podemos encontrar as devidas referências dele em:

“E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus. E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas, e profetizavam.

Atos dos Apóstolos 19,4-6.

“E da doutrina dos batismos, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno.”

Hebreus 6,1-2

Confissão

Em São Mateus 16,17-19; 18,15-18; São João 20,20-23 etc, podemos encontrar provas de que Deus deu autoridade para nossos sacerdotes perdoarem nossos pecados, mas a passagem principal que podemos afirmar o sacramento é:

“Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.”

São Tiago 5,15-16

Eucaristia

Este belíssimo sacramento é o que mais tem provas na bíblia, é difícil entender o porquê dos protestantes não seguirem este sacramento.

“E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue, que é derramado por vós.

São Lucas 22,18-20

” E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha. Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor.”

Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 11,22-29

Matrimônio ou Casamento

O casamento é algo que temos em comum com o protestantismo, então não há necessidade de prová-lo pela bíblia. Podemos encontrar referências do antigo ao novo testamento.

“Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.

Gênesis 2,20-24

“E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.” (Aqui encontramos a explicação do porquê da igreja não permitir o divórcio.)

São Mateus 19,2-9

Ordem

O sacramento da ordem é o sacramento dos nossos sacerdotes, podemos encontrar as devidas referências em:

“E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Parmenas e Nicolau, prosélito de Antioquia; E os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.

Atos dos Apóstolos 6,4-6

“Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.

Primeira Carta de São Paulo a Timóteo 4,13-14

Unção dos Enfermos ou Extrema Unção

A unção dos enfermos (extrema-unção) é um sacramento da santa igreja dedicado aos enfermos, realizado com óleo. O sacramento confere ao católico uma graça especial para enfrentar as dificuldades próprias de uma doença grave ou velhice. Podemos encontrar a referência a ele em:

“Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.”

São Tiago 5,13-15

Compartilhar