Protestantismo é o que mais investe em marketing e publicidade

É interessante ver como o protestantismo investe em estratégias de marketing e em publicidade para sua autopromoção.

Isso não é exatamente uma crítica, se você acha certo ou errado, aí fica a seu critério, mas não podemos negar o fato de que o motivo pelo qual a religião de Lutero cresce tanto no Brasil, não é por um milagre e sim por boas estratégias de marketing e publicidade.

Cada denominação evangélica tem um público-alvo, algumas são mais focadas nos jovens, outras nas classes mais baixas, tem denominações que aceitam casamento gay, tem denominações onde as mulheres são feministas, tem denominações onde todos são conservadores e assim por diante. Na realidade o protestantismo em si, sempre irá se adaptar a evolução da sociedade como uma forma de atrair pessoas, Bispo Edir Macedo é a favor do aborto, temos funk gospel e até festa junina evangélica.



Grande parte das igrejas tem aulas de música, dança e teatro exatamente para manter e atrair o público jovem, a teologia da prosperidade é uma técnica de neuromarketing genial, nela o pastor irá falar exatamente aquilo que você quer ouvir, e desta forma ele te vende uma “ideia” que te agrada, é por isso que em lugares onde as pessoas tem problemas eles mais se fazem presentes.

Desigers toda semana criam logotipos para uma igreja diferente, com visual em flat e com cores escolhidas a dedo para influenciar no comportamento do “consumidor”, que no nosso caso é o fiel, você provavelmente vai ver muitas denominações como essa da foto com identidade visual na cor azul, essa cor transmite confiança, da mesmo forma que amarelo e vermelho transmite fome.

Logotipo Igreja Flat

O mercado fonográfico é o que mais atraí pessoas, as músicas são sentimentalistas, de autoajuda ou com teologia da prosperidade em seu conteúdo, o sentido teológico em si é meio que deixado de lado para dar lugar a uma super produção musical com cantores e músicos profissionais.

Investir em publicidade é a chave para o checkmate, panfletos, outdoors, rádios, anúncios no Google e nas redes sociais, tudo é válido. Ao invés de gastar milhões na construção de uma emissora de TV, eles optam por alugar um espaço na madrugada, mais barato e essas emissoras já tem um infraestrutura e um público, muitos brasileiros tem o costume de dormir coma televisão ligada.

A Igreja Universal do Reino de Deus foi mais genial em suas estratégia na televisão, aproveitou o momento certo e comprou a emissora que na época era de Paulo Machado e Silvio Santos. Após a venda, correram boatos que a Record se transformaria num canal com programação completamente religiosa a qual seria usada pela IURD, fundada por Edir Macedo. Todavia, isso acabou não ocorrendo de fato, mas até hoje a emissora exibe algumas atrações de teor evangélico, principalmente no horário da madrugada. Os novos diretores da estação depois da compra, juntamente com Macedo, decidiram continuar mantendo as atividades comerciais da emissora.



Agora o protestantismo tá mais ousado, ocupam espaços no Governo, criam e aprovam leis. Eles estão em todas as esferas da sociedade e em todos os lugares.

Compartilhar