Planejando se casar na Igreja? Aqui estão 4 etapas essenciais

Para aqueles que procuram este sacramento na Igreja Católica, há algumas coisas a saber.

O Santo Matrimônio é um pacto sagrado, um belo vínculo de amor que une um homem e uma mulher até a morte. Para um evento tão sagrado, a Igreja, em sua sabedoria, tem um longo processo de preparação matrimonial para assegurar que este sacramento seja celebrado com todo respeito e reverência.

O processo de preparação pode variar um pouco de um lugar para outro e está em constante evolução para melhor atender às necessidades dos filhos e filhas da Igreja que se preparam para esse sacramento. O papa recentemente propôs que noivos façam catequese antes de se casarem.

É um dever de todos os católicos se casarem na Igreja, um requisito básico que reconhece a importância do casamento sacramental e sua instituição divina.



Para os católicos que se preparam para este lindo dia em suas vidas, aqui estão os passos básicos que um casal precisará passar para prometer seu amor a Deus e à sua Igreja.

Cristão batizado (com uma pessoa sendo católica)

O Batismo Cristão é o requisito básico para se envolver no sacramento do matrimônio na Igreja Católica. Isso significa que um cristão não católico pode se casar com um católico em uma igreja católica, mas somente com a permissão da diocese local. Além disso, com uma dispensação especial, é possível para um católico se casar com um não-cristão, embora este seja considerado um casamento “natural”, e não um casamento sacramental.

“Em boa situação”

Tal como acontece com todos os sacramentos da Igreja Católica, o sacramento do matrimônio requer que a pessoa que recebe o sacramento seja devidamente disposta e “em boa situação”. Isto geralmente significa que o católico frequenta regularmente a missa, frequenta os sacramentos e vive uma vida que é não em oposição à Igreja. Na prática, muitas paróquias exigem que o partido católico seja um membro registrado da paróquia e mostre algum tipo de envolvimento na vida paroquial. O pároco poderá orientá-lo sobre qualquer questão relacionada a esse requisito e o ajudará a discernir se há um problema que precisa ser resolvido antes de prosseguir (como um casamento anterior).

Preparação para o casamento

Cada diocese e paróquia ao redor do mundo tem suas próprias exigências para a preparação do matrimônio. Isso varia consideravelmente, mas em geral seis meses são considerados o tempo mínimo de preparação para que um casal possa se casar. A preparação para o casamento pode incluir qualquer (ou todos) dos seguintes: reuniões com o pároco ou diácono, um retiro de casamento, um inventário pré-casamento, testes de personalidade, reuniões com um casal e um curso sobre Planejamento Familiar Natural. Tudo depende das exigências da paróquia, da diocese e da situação particular do casal de noivos.

Plano de casamento

Além de estar preparado para a vida como um casal, a paróquia irá guiá-lo através das muitas opções para a celebração de um casamento na Igreja Católica. O casal é encorajado a escolher coisas como as leituras e a música da liturgia.



Além disso, a cerimônia de casamento real pode ocorrer dentro da celebração da Missa ou fora dela. Isso dependerá da situação religiosa do casal e das famílias que o frequentam. Em casos raros, o casamento pode ocorrer em um local diferente, ou mesmo fora dele, mas isso requer permissão do bispo e uma razão válida para isso.

Atenção!

Casamento sempre deve estar aberto à vida, ou seja, se seu parceiro (a) não quiser ter filhos então não será possível se casar na igreja!

Essas são as noções básicas sobre o que esperar ao planejar um casamento católico. Para mais informações, entre em contato com o seu pároco local.

Compartilhar