Casos de pedofilia cometidos por padres, o que devemos fazer?

Quando alguém não tem um argumento legal sobre qualquer debate de um assunto da igreja, sempre apela para a pedofilia, “ah mas tem muitos padres pedófilos!”. Muitos falam disso como se na igreja fossemos a favor da pedofilia ou tivéssemos orgulho disso.

Na igreja católica ninguém é a favor da pedofilia, tanto é que os casos são devidamente denunciados para polícia pelos próprios fiéis da paróquia onde ocorreu o crime. No período em que ocorre a investigação o Bispo local afasta o padre do cargo. Quando um caso é denunciado e provado a culpa do sacerdote, o mesmo passa por um julgamento e é condenado pela justiça. Todos os sacerdotes que foram condenados já estão cumprindo pena nos respectivos presídios. A própria mídia brasileira noticia isso:

Padre Preso em goiás

Padre Preso por pedofilia

Depois que um sacerdote é denunciado e condenado o que você quer que a igreja faça? O padre já foi condenado e preso, e aí? O máximo que podemos fazer é excomungar o sacerdote, mas tem um porém, como o Alexandre Varela explica em seu artigo sobre excomunhão no site O Catequista, um católico pode ser excomungado por abortar, apostatar, praticar heresia, Cisma etc, mas um padre que comete pedofilia não entra na lista pelo seguinte motivo:



” […] pecados como estupro, corrupção ou latrocínio não constam nessa lista? Simples: porque não é necessário. Não precisa nem mesmo ser católico para saber que tais crimes são detestáveis, e não podem ser aceitos nem justificados. Por sua vez, o pecado que leva à excomunhão possui uma característica peculiar: é gravíssimo, mas se apresenta muito facilmente como um ato justo.

Os que cometem um pecado passível de excomunhão – em especial os hereges, cismáticos e apóstatas – geralmente se orgulham desse pecado, e o alardeiam aos quatro cantos, caçando aplausos e apoio (e muitas vezes conseguem isso). Já um corrupto, um estuprador ou um assassino buscam sempre ocultar seu crime, pois sabem que serão hostilizados por todos, caso sejam descobertos.

Como bem está bem explicado no blog Deus lo Vult, a excomunhão serve “para desmascarar Satanás travestido de anjo de luz. É empregada não para coroar a maldade dos pecados que já são abjetos por natureza, mas para revelar a malícia escondida sob aqueles que parecem inofensivos ou mesmo virtuosos”.[…]”

-O Catequista

Então só nos resta rezar pelo sacerdócio, nada mais, nada menos.

Ah! E não, acabar com o celibato dos sacerdotes não resolve em nada, já que grande parte dos casos de pedofilia estão dentro de casa, com pessoa próximas a vítima, pai, tio, primo e vizinho, homens que são muito bem casados são pedófilos. Exatamente por isso que de acordo com a Polícia Federal – PF existem mais pastores pedófilos do que padres. Nos Estados Unidos, onde as estatísticas têm mais credibilidade, já se constatou que a presença de pedófilos, é de duas a dez vezes mais alta entre os pastores protestantes do que entre os padres católicos. De qualquer forma, muito maior que o envolvimento de líderes religiosos (católicos ou protestantes) é, por exemplo, o de professores de ginástica e treinadores de equipes esportivas juvenis, muitos deles casados. A pedofilia é algo um pouco acima do padre, ela atinge todas as camadas da sociedade, não é algo exclusivo da igreja católica



Na Alemanha por exemplo foi comprovado que houve , desde 1995, 210 mil denúncias de abusos a menores. Dessas 210 mil, 300 envolveram de alguma forma padres católicos. Ou seja, menos de 0,2%. Mas quando a mídia vai falar sobre o assunto sempre tenta passar a imagem de que só existem padres pedófilos. O problema é que se está procurando partir de casos isolados para engrossar uma campanha de descrédito e de infâmia contra a Igreja Católica e seus dignitários, tornando mais profundo o difuso anti-catolicismo ocidental que já vai se tornando um dos inexplicáveis fenômenos do nosso tempo. A maior hipocrisia e prova do anti-catolicismo é que ninguém estranha quando uma menina de 14 anos namora um cara de 25.

Falar de pedofilia para um católico é o mesmo que um gringo falar de criminalidade para um brasileiro, sabemos que no Brasil tem assaltos, mas todos os brasileiros são assaltantes? Nenhum brasileiro é a favor ou tem orgulho disso, nós denunciamos para a polícia e esperamos que a justiça seja feita, o que mais podemos fazer por isso? Apenas rezar pelo nosso país não é?

“Ah mas a igreja encobre os casos!”

Se a igreja encobre os casos como é que você sabe dele? Esse assunto é muito delicado, muitos acusam padre apenas no achismo, calúnia ou até mesmo por que querem que ele seja afastado da paróquia.

Todo bom católico sabe que quando um há desconfiança de um caso seja qual ele for, na igreja, a primeira coisa que se deve fazer é entrar em contato com o bispo local e com a polícia, fora isso não há mais nada a fazer.



Infelizmente a pedofilia está presente em nossa sociedade, o sacerdócio é feito por homens, que são pecadores. Nenhum católico tem orgulho disso, não negamos isso, denunciamos sempre que possível e principalmente, rezamos pelo sacerdócio.

Biografia

Excomunhão: voadora misericordiosa da Igreja Disponível em: (https://ocatequista.com.br/catequese-sem-sono/catequese/item/16955-excomunhao-voadora-misericordiosa-da-igreja). . Acesso em: 13 fev. 2018.

Compartilhar