Falece aos 88 anos Cardeal Darío Castrillón Hoyos

Sua morte foi confirmada pela Conferência Episcopal da Colômbia.

O cardeal colombiano Darío Castrillón Hoyos morreu quinta-feira em Roma (Itália), aos 88 anos, segundo fontes do Episcopado colombiano.

O cardeal colombiano era um representante da Igreja Católica colombiana perante a Santa Sé e foi nomeado cardeal em 21 de fevereiro de 1998.

O episcopado colombiano havia expressado horas antes, via Twitter, sua solidariedade pela saúde do cardeal.

Castrillón nasceu em 4 de julho de 1929 em Medellín e iniciou seus estudos no Seminário de Antioquia, em Medellín; e no Seminário Santa Rosa de Osos, em Santa Rosa de Osos; também na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma (doutorado em direito canônico e especialização em sociologia religiosa, economia política e economia ética); frequentou a Faculdade de Sociologia, na Universidade de Leuven, em Leuven, na Bélgica.

Castrillón continuou seus estudos na Colômbia, de 1954 a 1971, e trabalhou pastoralmente em Segovia de Yarumal.

Ele também foi diretor do programa pastoral nacional e da Legião de Maria; Oficial da cúria diocesana de Santa Rosa de Osos. Ele também dirigiu várias escolas de rádio; Ele serviu como delegado diocesano de Ação Católica (1959); Assistente eclesiástica da Juventude Operária Católica; Diretor diocesano de catequese; Inspetor do Escritório Diocesano de Ação Cultural Popular (1962); Secretário Geral do Episcopado Colombiano.



Ele foi nomeado cardeal diácono em 21 de fevereiro de 1998 e recebeu o biretta vermelho e a diaconia da SS. Nome Maria al Foro Traiano, que mesmo 21 de fevereiro de 1998. Ele também foi nomeado prefeito em 23 de fevereiro de 1998. Participaram da Assembléia Especial para a Ásia do Sínodo dos Bispos, Cidade do Vaticano, 29 de Abril a 14 Maio de 1998

Compartilhar