Deputado Estadual Pedro Augusto é acusado de ficar com dinheiro de assessores

O Deputado Estadual Pedro Augusto, um radialista muito conhecido pelos católicos como Romeiro de Aparecida, foi acusado de ficar com dinheiro de seus assessores para futuramente pagar suas campanhas políticas, em reportagem exibida no jornal do SBT Rio.

Existe a suspeita de que outros deputados na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro adotem a mesma prática para formar uma espécie de poupança para financiar as suas próprias campanhas políticas no futuro, essa fraude pode envolver outros benefícios, pois os assessores também recebem auxílio educação no valor de mil reais por dependente, ou seja, é um custo de 2 milhões de reais por mês para alerj, Pedro Augusto por exemplo, conseguiu 27 bolsas para os seus assessores.



O deputado está no quinto mandato e compõe a mesa diretora da assembleia, ele foi um dos parlamentares que votaram pela libertação do ex-presidente da alerj, jorge picciani, e os deputados Paulo Melo e Edson Albertassi presos sob acusação de receberem propina da máfia dos ônibus, o deputado também é radialista e tem um programa de grande audiência no Rio de Janeiro.
Pedro Augusto
No ar, Pedro Augusto demonstra ser contra a “bandidagem” e os “vagabundos”. Os nomes dos quadros traçam um perfil do conteúdo da atração. Além das notícias, tem também “Socorro Pedro Augusto”, “Quanto pior melhor”, a “Parada das paradas”, e às 14h o momento de oração a Nossa Senhora Aparecida e São Jorge.



Abaixo segue a reportagem na íntegra transmitido pela SBT:

Compartilhar